sábado, 7 de março de 2015

Contagem Decrescente - Opinião

Opinião: O livro Contagem Decrescente conseguiu arrancar-me da onda de letargia e ressaca literária em que me encontrava. Bravo! Depois de ter iniciado 3 livros e de nenhum me estar a conseguir agarrar, heis que chega Bruno Franco, qual D. Sebastião saído das brumas, e me arrebata cof cof  dramaaaa. Mas foi mesmo assim e vamos por partes.

Em primeiro lugar, não conhecia o autor nem a sua obra. Tinha a curiosidade mega aguçada pois toda a gente falava bem deste livro o que significa, que as expectativas estavam bem lá em cima!
Gostei muito desta leitura. O autor consegue com bastante simplicidade cativar o leitor com uma história plena de acção e ritmo. Contagem Decrescente é o 2º livro numa série. Só soube deste facto após a leitura do livro o que não tem na prática mal nenhum. Ao longo da leitura vão-nos sendo dados muitos indícios da história anterior e spoillers para a mesma. Por um lado, não sinto necessidade de ler o 1º livro, agora que sei quem é o "mau" da fita, mas por outro, quero tê-lo na minha colecção. Sim, porque faço questão de ter a série completa!
Neste livro acompanhamos o inspector Rodrigo Tavares que numa noite de passagem de ano, recebe um telefonema perturbador que vai trazer à memória de todos um caso antigo e muito badalado. A partir deste ponto acompanhamos o detective e a sua equipa numa corrida frenética contra o tempo, para conseguir parar um assassino e um "génio" do mal. Uma história cheia de acção e sem um único momento morto, este livro é um virar páginas. Li-o a correr tal era a minha ânsia de querer descobrir como o livro ia acabar! Uma narrativa carregada de história e simbolismo que eu adorei! Adoro romances históricos e basicamente tudo o que me reporte para alguma época especifica. Neste livro temos isso. Um assassino que se move e se rege através da história do nosso país e de várias personalidades. Desde Fernando Pessoa, Camões e D. Sebastião, este livro é fantástico.
Mas agora vamos aos pontos que para mim foram mais positivos e os mais negativos. Adorei a escrita do Bruno. É simples e fácil de ler, cativa toda a gente. Não acredito que alguém seja capaz de achar este livro chato. Gostei muito da trama histórica, que é sem dúvida um excelente twist num policial e um que me agarra completamente. Gostei da maioria das personagens e do seu papel na história assim como da alternância entre tempos e pessoas.
Não gostei da nossa personagem principal, o inspector Rodrigo Tavares. É uma personagem sofrida, emocionalmente perturbada, taciturna ainda que incrivelmente inteligente, senti que já o tinha lido em algum lado. Gostei muito do facto de o autor ter criado uma personagem principal de raça negra. Não é comum especialmente num papel de destaque e de herói. Adorei o Fábio, o parceiro do inspector e gostei do contraste entre ambos, se bem que, mais uma vez, senti que isto é bastante comum nos policiais. Uma dupla em que um é sério e o outro um palhacito.
Apesar de ter gostado da alternância entre tempos, senti falta de uma indicação no texto como uma referência a um data, por exemplo. Aconteceu mais que uma vez, numa troca de páginas a acção mudar de tempo e eu perder-me um bocadinho, porque para além de não haver referências a datas, também não há aquele habitual asterisco que nos mostra que a acção mudou. Senti ao longo da história por várias vezes a presença de muitos clichés e isto não me agradou nada sobretudo nas acções do Fábio. Ele é para mim uma personagem cliché e tudo o que ele faz ou diz pode ser visto em toneladas de filmes americanos. Deixou-me completamente maluquinha ler aquela frase do "Não foste a primeira mulher com quem eu fiz sexo, mas foste a primeira com quem eu fiz amor" ... sério... só me apeteceu bater com a cabeça na parede. Mas enfim foi só isto que não gostei. São muito mais os pontos positivos que os negativos e o facto de eu querer desesperadamente uma continuação revela muito.
Penso que Bruno Franco é de facto um autor que devemos acompanhar de perto e estar bem atentos ao mesmo. Ele escreve muito bem e tem muito espaço para crescer. Criou aqui uma história do tipo Dan Brown que não apetece largar e por isso parabéns! Sem dúvida que recomendo a leitura de Contagem Decrescente, porque garanto-vos que vos vai cativar, que vão tecer mil teorias que vão estar todas erradas e que vão terminar a leitura a chorar por mais! Resta apenas perguntar, para quando a continuação ? =)

Sinopse: 31 de Dezembro. Passagem de ano.
Rodrigo Tavares, um proeminente detective da Polícia Judiciária, encontra-se em Almada para assistir ao espectáculo pirotécnico quando recebe um telefonema que muda a sua vida por completo, levando-o a perceber que tinha chegado o momento que tanto temera: a concretização de uma ameaça homicida proferida pelo assassino que mais lhe custara capturar no passado.

Rodrigo tem até dia 15 de Janeiro para deter o assassino, ou as consequências serão devastadoras. E não apenas para si.
Quando o detective observa a forma excruciante e desumana como a primeira vítima fora assassinada, percebe a importância e a seriedade do que está a acontecer, e é então que começa a corrida contra o tempo.
O que começa por ser uma caça ao homem transforma-se rapidamente em algo muito maior e aterrorizador. Ao mergulhar num mundo de trevas e muitas dúvidas, medo e desespero, Rodrigo receia o futuro como nunca antes o fizera.

8 comentários:

  1. Gostei bastante da tua opinião Neuza, em alguns pontos acho que é bastante parecido com o que eu senti aquando da leitura :)
    Também sinto o mesmo que tu, por um lado não me apetece ler o 1º pk já sei tudo, mas por outro até gostava de o ter :p
    Beijinhos
    Roberta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é... se bem que acho que se o tivesse me ia sentir tentada a ler na mesma , só para perceber melhor aquela questão toda da Carmén e se haverá algum indício acerca do Valter ^_^

      Eliminar
  2. Ah!! Finalmente a tua opinião!

    Gostei de ler a tua opinião e concordo com muitos pontos que referes. liás, já tinhamos falado sobre isso. Eu quero acabar o meu hoje, nem que a vaca tussa! E em relação ao primeiro, estou como tu. Não sinto necessidade de ler, mas fico com pena por não ter o livro...

    Vais fazer video?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou a pensar gravar esta semana, acho que ele merece =)

      Eliminar
  3. Olá!
    Não sabia que este livro era o 2º de uma série, pensei que fosse um livro único. Confesso que estou curiosa por ler este livro.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, eu também não sabia, mas lê-se muito bem na mesma. claro que não ficamos a saber na totalidade tuuudo o que aconteceu no livro anterior mas temos muita informação na mesma por isso não escapa nada =) aconselho é muito bom!
      Beijinho

      Eliminar
  4. Aiai, com a tua opinião e a da Sofia, já sei mesmo qual vai ser o livro da Chiado este mês ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar